quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Por que ser criativo? Série Criatividade #4


Já aprendemos que somos todos criativos, que a afirmação "eu não sou criativo" é uma crença errônea e que podemos melhorar sempre desenvolvendo hábitos criativos! No quarto post dessa série abordo alguns tópicos e sugestões sobre como podemos aumentar a nossa criatividade. Falo sobre a importância de sermos mais criativos, e como isso reflete diretamente na nossa vida diária, nos aspectos comportamentais e profissionais. Você sabe o que a estimula e exercita nosso cérebro melhorando esse aspecto? Fique aqui comigo e descubra como viver melhor aumentando o seu potencial criativo.


E agora você pode estar se perguntando, mas porque preciso aumentar a criatividade?

- Inúmeras pesquisas mostram que ser criativo é um dos maiores fatores de diferenciação no mercado profissional em qualquer área e também nas relações pessoais.

- A criatividade é um elemento cada vez mais valorizado no campo profissional, sendo essencial tanto para a resolução de problemas quanto para a inovação.

- De acordo com o Fórum Econômico Mundial na pesquisa global Future Of Jobs, a criatividade será uma das 10 habilidades profissionais mais valorizadas por grandes corporações até 2022. Sim, a criatividade, que pouco tempo atrás era considerada uma competência mais “artística”, hoje está entre as habilidades profissionais mais valorizadas em escala global!

- Ser criativo implica em se atualizar, pesquisar, se conhecer melhor. Isso reduz muito as nossas crenças limitantes, preconceitos e barreiras mentais, além de ajudar no controle e superação do medo.

- Ser mais criativo ajuda na solução de problemas tanto profissionais quanto na busca de pequenas soluções para o nosso dia a dia.

- A criatividade nos permite desenvolver a habilidade de descobrirmos e revelarmos diferentes formas de fazermos as mesmas coisas, inventar um novo uso para algo existente.

- Quando somos criativos produzimos mais usando menos: dinheiro, energia, tempo.

- E o principal: evoluímos e crescemos através da criação.


Existem várias linhas de definições sobre a criatividade ser ou não nata, ser um dom ou se é de fato possível de ser exercitada. Na minha opinião diante de tudo que pesquisei, li e estudei, acredito que todos somos sim criativos, que é uma característica nata. Acredito que o desenvolvimento dessa criatividade está diretamente ligada ao ambiente em que crescemos, aos estímulos que recebemos e por isso alguns são mais criativos e tem mais facilidade que outros. Mas sim, também acredito (e muito) que é algo que pode ser exercitado e estimulado. Considero que a criatividade seja um hábito, que pode ser desenvolvido, melhorado e cultivado. 

Sabe qual é a matéria-prima da criatividade? É o conhecimento!
Por isso é importante estudar e absorver o máximo de referências, basta observar o comportamento de várias pessoas criativas, são perfis desbravadores, curiosos e que demonstram grande interesse em assuntos que não dominam. Por isso, o primeiro passo é tornar isso parte da sua rotina. Pesquisar, estudar, ter curiosidade e vontade de aprender é fundamental! 

A criatividade precisa de estímulos para ser desenvolvida, se você faz as mesmas coisas todos os dias e fica preso em atividades automáticas, a mensagem que você envia ao seu cérebro é que ele não precisa se reinventar! Para tirá-lo da zona de conforto, a solução é simples: coloque-se em situações novas e assuma tarefas instigantes. Essa regra é válida para todas as situações do cotidiano, das mais comuns às complexas. O simples ato de fazer um caminho diferente para ir ao trabalho ou à padaria já conta como um estímulo à sua criatividade. Desenvolver um novo hobby, por exemplo, também é uma ótima maneira de se tornar mais criativo. Enfim, você escolhe quais serão as suas pequenas inovações cotidianas, o importante é não cair na mesmice!


Abuse das anotações, faça da forma que preferir! Pode ser no celular, um caderno, em um bloco de papel ou em um documento digital. Você escolhe! O importante é você anotar toda ideia, inspiração ou associação que surgir, seja qual for o momento. Às vezes em um primeiro momento, a ideia pode parecer mirabolante demais, mas depois com calma você pode refinar, elaborar melhor e pensar em desdobramentos. 

Acredite nas suas ideias! Teve uma ideia que considera promissora? Acredite nela, tente colocar em prática! É muito comum termos ótimas ideias e não executarmos por medo. Medo de errar, de sermos julgados, medo da opinião e avaliação alheia. Não seja você o primeiro a sabotar as suas ideias, não permita que o medo que às vezes só existe na sua cabeça, te paralise.


Quer ser mais criativo? Então pra isso, seja mais criativo! Exercite! A criatividade não é um aplicativo que instalamos no nosso cérebro, muito menos um produto que adquirimos. Como qualquer outra habilidade, ela precisa se continuamente praticada! É um processo que ocorre dia após dia à partir das nossas atitudes, da nossa postura e hábitos, é uma escolha, desenvolvimento de uma mentalidade voltada à criatividade. É um processo muito particular onde você incorpora isso à sua vida e personalidade de acordo com a sua realidade e possibilidades, de acordo com o seu modo de ver as coisas.

Não existe fórmula mágica, assim como várias conquistas e evoluções na nossa vida, o ganho de criatividade é também um exercício, que muitas vezes requer mudança de hábitos e do nosso comportamento. E pra isso é preciso vontade, dedicação e às vezes muito trabalho! Mas apesar disso tudo, vale muito à pena!

Gostou desse conteúdo? Então não perca o próximo post dessa série!

Quer estimular a sua criatividade? Não sabe por onde começar? 

No próximo post teremos uma lista de vários exercícios e atitudes para estimular a nossa criatividade!

Fique aqui e vamos juntos!!! 

Beijos ♥

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...